quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Oi Gente 

Hoje vamos falar de repertório aqueles ballets que foram consagrados pelas montagens e remontagens sucessivas e que constituem o acervo de companhias do mundo todo, essas obras montadas antes do século XX são patrimônio da Humanidade.

Esses espetáculos são apresentados em sua forma completa, ou ainda em trechos. Chamamos de pas de deux os trechos dançados por um bailarino e uma bailarina. Chamamos de variação os solos de bailarino ou bailarina. Grand pas de deux é um trecho composto pelo pas de deuxvariação femininavariação masculina e pela coda (que no ballet significa o final do grand pas de deux com a junção novamente dos dois bailarinos em movimentos de grande virtuosismo técnico).

Lista de alguns famosos balés de repertório:

                                        

O Quebra nozes (em russo, Щелкунчик, Балет-феерия / Shchelkunchik, Balet-feyeriya; em francês Casse-Noisette, ballet-féerie)
É um dos três ballets que Tchaikovsky compôs. Foi estreado em 17 de Dezembro de 1892 no Teatro Mariinsky, em St. Petersburg, então a capital da Rússia imperial. Baseia-se na versão de Alexandre Dumas, pai de um conto infantil de E. T. A. HoffmannO Quebra-Nozes e o Rei dos Camundongos/Ratos. Devido à sua temática, é tradicionalmente encenado na época natalícia.

                      

Coppélia
É um balé cómico-sentimental com coreografia original de Arthur Saint-Léon, com libreto de Charles Nuitter, e música de Léo Delibes. Baseia-se num conto fantástico de E.T.A. Hoffmann intitulado "Der Sandmann" ("O homem da areia") publicado em 1815. O balé estreou a 25 de Maio de 1870 na Ópera de Paris, com Giuseppina Bozzachi no papel principal. Um primeiro momento de sucesso foi interrompido pela Guerra Franco-Prussiana e pelo cerco de Paris, tornando-se, posteriormente, o balé mais representado na Opera Garnier. Foi o primeiro balé clássico a incluir danças folclóricas como czardas, mazurcas e polcas, dando cor local e realismo à ação. No Brasil estreou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 9 de maio de 1918, apresentado pela companhia de Ana Pavlova.

                             

O Lago dos Cisnes (em russoЛебединое Озеро, Lebedinoye Ozero) 
É um balé dramático em quatro atos docompositor russo Tchaikovsky e com o libreto de Vladimir Begitchev e Vasily Geltzer. A sua estreia ocorreu no Teatro Bolshoi em Moscovo no dia 20 de fevereiro de 1877,[1] [2] sendo um fracasso não por causa da música, mas sim pela má interpretação da orquestra e dos bailarinos, assim como a coreografia e a cenografia. O balé foi encomendado pelo Teatro Bolshoi em 1876 e o compositor começou logo a escrever.

                           
La Fille mal Gardée 
É um balé cómico em três atos e três quadros , tendo sido representado pela primeira vez em Bordéus em 1789. Foi produzido e coreografado por Jean Dauberval.
A Filha Mal Guardada é um Ballet de múltiplas versões. Inclusive, o próprio autor Jean Bercher, vulgo Dauberval, criou várias versões para melhor ter proveito financeiro desse Ballet. Que se trata da vida decadente de uma rica viúva, fazendeira, idosa, que não tinha mais lucidez para administrar a sua propriedade rural. Seus empregados não trabalhavam, saqueavam a fazenda e viviam mais para a dança. Por isso apresentavam ostentação de riqueza, fora dos seus padrões salariais. Ela tinha uma filha única, Lise, muito mal criada, que amava aprontar, ela idealizava muito as coisas. Chegou ao ponto de levar palmadas no traseiro. Por quanto, não tinha também condições para administrar a fazenda. Seus empregados a viviam assediando para dar o golpe econômico nesse patrimônio fundiário abandonado. Um ceifador, de nome Colas, conseguiu as graças dessa menina, que vivia isolada em sua fazenda no interior. Assim, o conquistador Colas a fez tornar-se uma verdadeira “romântica irremediável”, que idealizava seu amor ate o extremo. Foi trazido um jovem, doente mental, conhecido por Alan, para casar com Lise. Mas, ela e os ceifadores da sua fazenda, sem a devida formação educacional, o agrediram e ridicularizaram dele. Simone, sabedora da deficiência escolar da filha, preferia que Lise casasse com Alan, que mesmo sendo inválido mental, tinha escolaridade. Pois, era filho de um rico fazendeiro, para que assim fosse garantido o seu futuro e o da sua propriedade. Então, ela tranca a bobinha Lise em seu quarto, na esperança de que ela não visse mais o seu amado, e assim o tirasse da cabeça para casar-se com Alan, mas lá estava escondido o sedutor Colas. Assim, tiveram “relações conjugais” (na verdade só dão alguns beijos), impossibilitando o casamento com o doente mental. Tendo como resultado o casamento de Lise com Colas. Uma semana depois faleceu Simone.

                                 

Giselle
É dançado ao som de músicas familiares pelo balé francês e compositor de ópera Adolphe Adam, é balé da Era Romântica primeiro dançado em Paris in 1840. É um dos poucos balés dessa tradição que ainda apresentado nos palcos, dançado em tutu romantico (saias de bailarina na altura da panturilha).
No primeiro ato, a aldeã Giselle está apaixonada por Albrecht, um nobre disfarçado de camponês. Quando Giselle descobre a fraude, ela fica inconsolável e morre.
No segundo ato, o amor eterno de Giselle por Albrecht, que vem a noite visitar seu túmulo, o salva de ter seu espírito vital tomado pelos willis espectrais, os fantasmas vampíricos de garotas noivas que morreram antes do dia do seu casamento, e sua rainha. Sempre que um homem se aproxima, elas obrigam-no a dançar até a morte. Giselle dança no lugar de Albrecht e, dessa forma, impede que ele chegue à exaustão, quebrando o encanto das willis. No final, ela o perdoa.

Instagram: moda_ballet
Facebook: facebook.com.br/modaballet.com.br
whatsapp: (11) 9.4555.8441
Loja física: Rua Barão Duprat, 250 – Galeria 13 – Santo Amaro – São Paulo
Fone: (11) 3530-3024

Nenhum comentário:

Postar um comentário