quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Professora ballet


                             

Oi Gente !
Curso regular ou livre, infraestrutura, localização, metodologia, mensalidade, organização. Todos esses fatores são importantes na escolha de uma escola de dança? São. Porém, se tornam ínfimos perto do item mais importante: a professora.
Não basta ter uma excelente formação, ter dançado não sei onde, ter mil anos de experiência em dança. Se ela não sabe dar aula e não entende de estrutura corporal, esqueça. Se ela não compreende que cada aluna é única e tem o seu tempo de aprendizagem, esqueça. Se ela se gaba e acha que as alunas jamais a alcançarão, esqueça. Se ela incita a rivalidade em sala de aula, esqueça. Se ela tem a sua preferida e não acompanha o desenvolvimento das demais, esqueça. Tudo isso parece óbvio, mas não só acontece bastante, como é comum.
Uma professora de ballet, geralmente, é diferente das demais professoras de outras danças. Estudou desde pequena, passou por mil professoras extremamente rígidas, sofreu um bocado e, com isso, tem em mente que ballet é a dança da perfeição. Mas perfeição existe? Não. Nem a melhor bailarina dentre todas é perfeita, sendo assim, nós também não seremos. A questão é acreditarmos que sim, entrar nessa neura e nos sentirmos as piores do mundo por conta disso.
Tudo isso se agrava quando a aula é para adultos. Daí, das duas, uma: ou a professora exige brilhantismo de quem não tem corpo nem desenvolvimento para isso, ou afrouxa na técnica porque não vai perder tempo com quem não conseguirá fazer o que ela quer.
Não existe justificativa nem para uma coisa, nem para outra. Uma boa professora vai ensinar ballet da melhor maneira possível respeitando o tempo de cada aluna. Ensinará a técnica, sem descuidar da pedagogia. Terá sensibilidade para lidar com mulheres que quiseram ser bailarinas na infância e hoje tem de lidar com as próprias limitações. Olhará cada aluna como única, entenderá o seu tempo e as suas habilidades. Uma professora assim faz de uma bailarina o melhor que ela pode ser.
Outra coisa importante: uma boa professora sabe o quanto é importante para as suas alunas dançarem feito bailarinas. Não facilita a coreografia, mas também não exige o que não pode ser feito. Entende até o encanto que existe para nós em vestir um tutu, amarrar as fitas das sapatilhas e dançar no palco.

Ainda bem que resolvi recomeçar do zero quando mudei de escola. A minha professora é excelente. Não dá nem para descrever o quanto evolui, o quanto eu sinto que posso melhorar e por que não tenho medo de errar. Eu já falei para ela e repito aqui: graças à minha professora, eu não sinto que serei, mas que eu sou uma bailarina de verdade. E se a sua professora não faz você se sentir assim, repense se você está no lugar certo.

Instagram: moda_ballet
Whatsapp: (11) 9.4555.8441
Novo endereço da loja física: Rua Paulo Eiró, 156 – Centro de Ofertas – Santo Amaro – São Paulo
Fone: (11) 3530-3024

Nenhum comentário:

Postar um comentário