segunda-feira, 21 de março de 2016

Bailarina Especial - Sindrome de Down



Oi Gente !
Hoje dia 21 de março comemora-se em todo o mundo o Dia da Síndrome de Down, data escolhida porque se escreve como 21/3 (ou 3-21 ( formato de data nos EUA)), o que faz alusão à trissomia do cromossomo 21, isso porque as pessoas que possuem a Síndrome de Down carregam 3 cromossomos número 21. No Brasil estima-se que 300 mil pessoas tem a  Síndrome e que destes, 30 mil estejam em São Paulo.
A data é comemorada desde 2006 e sua importância está no fato de reconhecer que o indivíduo com Síndrome de Down merece respeito, garantia de direitos e oportunidades de inclusão social. E como sabemos fazer atividade física ajuda a diminuir o risco de doenças cardiovasculares, distúrbios do aparelho locomotor, e inclusive, ansiedade e depressão - lago afeta as pessoas com Down. Os benefícios do ballet são inúmeros, mas podemos destacar, além do próprio exercício, a interação em grupo, a expressividade, o trabalho com a memória, ao decorar as coreografias, a disciplinas, e a força para vencer obstáculos - afinal, ballet não é moleza! Todas as danças são ótimas atividades terapêuticas.
Aline Fávaro é uma exemplo de como a dança transforma a vida de todos. 

A mãe dela matriculou no ballet clássico  aos oito anos de idade, para que se exercitasse.
Naquela época não existia tanta informação e orientação como hoje, e a família de Aline teve sorte de descobrir no hobby o caminho a ser seguido. Atualmente, Aline tem o ballet como profissão e é a única baialrina com sindrome de down a dançar com sapatilha de ponta.
 Segue um vídeo ....








                    


Loja física: Rua Paulo Eiró, 156 – Centro de Ofertas – Santo Amaro – São Paulo
Instagram: moda_ballet
Whatsapp: (11) 9.4555.8441       


Nenhum comentário:

Postar um comentário