sexta-feira, 21 de julho de 2017

Festival de Dança de Joinvillem Mostra Feminista e Mr. Catra; veja a agenda cultural do fim de semana em SC

                       
Entre esta sexta-feira (21) e domingo (23), Santa Catarina tem funk, axé, rock, espetáculos artísticos e musicais. O G1 selecionou 13 atrações culturais na agenda deste final de semana, com opções de shows, teatro, cinema e dança.

Festival de Dança de Joinville
Este é o primeiro fim de semana do maior festival de dança do país. A mostra competitiva apresenta balé clássico, neoclássico, sapateado e danças populares. A competição "Meia Ponta", com crianças, também ocorre entre sexta e domingo. Os ingressos custam entre R$ 22 e R$ 106. (confira a programação completa).

Shows
Em ritmo de funk, a Fields, em Florianópolis, promove mais um edição do "Baile do Pai" com Mr. Catra, na sexta-feira. Os ingressos variam entre R$ 30 e R$ 100. A casa abre às 23h.

Ainda em Florianópolis, o grupo baiano Psirico sobe ao palco do Music Park, na sexta-feira às 23h. O evento é um ensaio para o Folianópolis, e as entradas podem ser adquirdas a partir de R$ 40.

A Camerata Florianópolis, em conjunto com a banda Rock Brasil Papay Instrumental, apresenta ao público da capital a edição inverno do espetáculo Rock'n Camerata. As apresentações acontecem no sábado (22) e no domingo, às 20h, no Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC). Os ingressos custam R$ 80 e podem ser adquiridos no local.

Ainda na capital, na sexta-feira, às 20h30, acontece o estáculo "Rock ao Piano", no Teatro Pedro Ivo. As entradas custam R$ 40 e podem ser adquiridas na bilheteria do evento.

Peças teatrais
No sábado é a vez do espetáculo "A Bela e a Fera". A apresentação está marcada para dois horários, o primeiro às 17h30, e depois às 20h, no Teatro Pedro Ivo. Os ingressos custam a partir de R$ 80 e estão disponíveis na bilheteria do teatro.

Fechando a programação do Teatro Pedro Ivo, no domingo, acontece o "Show da Luna", a partir das 16h. As entradas podem ser adquiridas no valor de R$ 80.

Em Itajaí, a Casa da Cultura Dide Brandão promove um fim de semana de apresentações teatrais para todas as idades. No sábado e domingo, o público infatil poderá assitir "O Casaco Encantado", às 16h.

No sábado, às 20h, será exibido "O Bem Amado". Já no domingo é a vez do espertáculo "As Pessoas de Minha Pessoa". O ingressos para todas as apresentações custam R$ 30 inteira e R$ 15 meia (qualquer pessoa com 1 kg de alimento não perecível ou uma caixinha de leite paga meia entrada).

Mostras de cinema e dança
O cinema do CIC, em Florianópolis, recebe até domingo a Mostra de Cinema Feminista, que vai exibir 15 filmes dirigidos por mulheres. As sessões começam sempre às 20h (confira a programação e sinopses).

O CIC também tem programação gratuita para as crianças. No sábado, às 16h, será exibido o longa-metragem "Kiriku, os Homens e as Mulheres" de Michel Ocelot. 

No domingo acontece a 20ª Mostra de Dança Millenniun, no Teatro Municipal de Itajaí. O evento conta com vários estilos de danças urbanas e reúne os trabalhos produzidos pela escola no 1º semestre. As entradas custam R$ 24 e podem ser compradas na bilheteria do evento.

Aniversário de Balneário Camboriú
A cidade de Balneário Camboriú completou 53 anos na quinta-feira (20). A programação com atividades artísticas, esportivas e de lazer segue até 30 de julho.

Fonte: http://g1.globo.com



Novo whats app: (11) 9.9329.7223
Instagram: moda_ballet
Tel.: (11) 3530.3024
Loja física: Rua Paulo Eiró, 156 – Centro de Ofertas – Santo Amaro – São Paulo

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Festival de Joinville tem três mulheres como curadoras



                              A partir da esq.: Thereza Rocha, Mônica Mion e Ana Botafogo

Não é tarefa fácil definir a programação de um evento que atrai a atenção de profissionais e admiradores de dança do mundo todo. Nesta 35ª edição do Festival de Joinville, que acontece de 18 a 29 de julho na cidade catarinense, três especialistas foram convidadas para assinar a curadoria artística: Ana Botafogo, Mônica Mion e Thereza Rocha.

Primeira bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Ana Botafogo já participou diversas vezes do festival nos palcos, e agora, pela primeira vez, faz parte do conselho de curadoria - que precisou escolher 1.327 coreografias dentre os mais de 3.200 trabalhos inscritos. A artista diz que ao longo dos anos pode "avaliar o crescimento e aperfeiçoamento deste que é o maior Festival de Dança das Américas".
Mônica Mion, outra que assina a curadoria, é bacharel em comunicação das artes do corpo e formada pelo Centro de Dança Internacional Rosella Hightower, em Cannes, na França. Sobre o festival, que terá 240 horas de espetáculos divididos nas categorias Mostra Competitiva, Meia Ponta e Palcos Abertos, ela destaca o leque cada vez maior de cursos, mostras e companhias convidadas, "oferecendo uma diversidade de estilos incomparável".
Já Thereza Rocha, doutora em artes cênicas e pesquisadora, é curadora do evento desde 2016. Ela observa que, ao longo dos anos, o festival passou a integrar cada vez mais atividades, atraindo pessoas interessadas tanto nos espetáculos quanto nos seminários, por exemplo. "O caráter formativo está sempre lá."

Fone: http://estudio.folha.uol.com.br

Novo whats app: (11) 9.9329.7223
Instagram: moda_ballet
Tel.: (11) 3530.3024
Loja física: Rua Paulo Eiró, 156 – Centro de Ofertas – Santo Amaro – São Paulo

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Bolshoi cancela apresentação da estreia do espetáculo sobre Rudolf Nureyev.



         Rudolf Nureyev
Um dos espetáculos de balé mais esperados do ano – a apresentação do teatro Bolshoi sobre a vida do dançarino soviético Rudolf Nureyev  - foi adiado para 2018. O diretor geral do teatro, Vladímir Úrin, revelou que o espetáculo irá estrear no dia 4 de maio do ano que vem. A data inicial de estreia era nesta terça-feira (11). É a primeira vez em décadas que o teatro Bolshoi cancela a estreia de uma apresentação.
O teatro Bolshoi não poupou despesas nas preparações para “Nureyev”, que terá direção de Kirill Sereberennikov, coreografia de Iúri Póssokhov e música de Iliá Demútski. Os três trabalharam juntos no sucesso “Herói do Nosso Tempo”, balé apresentado no Bolshoi em 2015.
Nesta segunda-feira (10), Úrin organizou uma coletiva de imprensa para falar sobre o cancelamento e afirmou que não houve pressão do governo russo para mudar a data. 
O diretor geral do teatro Bolshoi, Vladímir Úrin, e o diretor do balé Makhar Vaziev Foto: AP
O diretor geral do teatro Bolshoi, Vladímir Úrin, e o diretor do balé Makhar Vaziev Foto: AP
Balé provocante
Nureyev era abertamente gay e deixou a União Soviética de forma escandalosa em 1961. Ele era famoso por sua genialidade, mas também tinha fama por seu comportamento excêntrico.
De acordo com o jornal russo “Kommersant”, o teatro comprou os direitos de uso de uma foto de Nureyev nu, feita pelo fotógrafo Richard Avedon, e travestis foram escalados para dançar em uma das cenas.
Rudolf Nureyev dança em “As Sílfides”, em 1972, em homenagem a Serguêi Diáguilev, na Ópera de Paris Foto: AFP
Rudolf Nureyev dança em “As Sílfides”, em 1972, em homenagem a Serguêi Diáguilev, na Ópera de Paris Foto: AFP
Caso o espetáculo não tivesse sido cancelado, poderia indicar uma mudança de atitude em relação aos homossexuais na Rússia.
Depois que Úrin assistiu ao ensaio final de “Nureyev” no dia 8 de julho, o teatro decidiu substituir as quatro apresentações programadas pelo espetáculo “Dom Quixote”, sem dar maiores explicações. Mas, três dias após o cancelamento, o diretor geral do Bolshoi explicou que a performance foi adiada para o próximo ano porque não estava pronta, e que o coreógrafo Iúri Póssokhov concordou com sua opinião.
Ainda durante a coletiva de imprensa, Úrin disse entender que o adiamento do espetáculo é prejudicial à reputação do Bolshoi, mas que o teatro não terá perdas financeiras. Ele afirmou que a cenografia da performance será mantida e que os ensaios serão retomados em abril de 2018.
Cartaz anuncia a estreia do balé “Nureyev” em Moscou Foto: AFP
Cartaz anuncia a estreia do balé “Nureyev” em Moscou Foto: AFP
A crítica de balé russa Anna Gordéeva escreveu em seu perfil no Facebook que a afirmação de que o espetáculo não estava pronto é falsa. “Todos os participantes e espectadores do ensaio geral disseram que a performance estava pronta para seguir adiante e na verdade estava mais bem acabada do que muitas outras estreias”, escreveu Gordéeva.
Dançarinos do Bolshoi afirmaram à agência TASS que não consideraram a performance “crua”. “Já houve balés menos preparados no passado e mesmo assim foram apresentados ao público”, disse um espectador do ensaio. “Talvez seja uma das melhores produções de Póssokhov já feitas até hoje”, continuou.
Para muitos, a decisão de adiar a estreia da performance se deu por razões políticas.
O diretor Kirill Serebrennikov vem trabalhando na produção desde fevereiro sem pausa. Ele declarou ao jornal “Vedomosti” que não comentaria sobre o adiamento, dizendo apenas que “foi uma decisão do teatro”.
Kirill Serebrennikov Foto: Vyacheslav Prokofyev / TASS
Kirill Serebrennikov Foto: Vyacheslav Prokofyev / TASS
Durante a festa de encerramento da temporada de seu teatro, o Gogol Center, o diretor disse que, enquanto autoridades e regras mudam, a arte é permanente – e a performance eventualmente será encenada.
O compositor Iliá Demútski escreveu no Facebook que não iria comentar sobre o adiamento de “Nureyev”. “Haverá um pronunciamento oficial em breve. Eu amo todos os que trabalharam nessa obra de beleza extraordinária – artistas do balé para quem deveríamos construir um monumento, artistas da orquestra que me fizeram apaixonar por minha própria música. Amor. Isto é o que eu sinto pelas 600 pessoas que se prepararam para um balé que não irá existir”, disse ele.
Fonte:https://gazetarussa.com.br
Novo whats app: (11) 9.9329.7223
Instagram: moda_ballet
Tel.: (11) 3530.3024
Loja física: Rua Paulo Eiró, 156 – Centro de Ofertas – Santo Amaro – São Paulo

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Insônia ...

                       Resultado de imagem para bailarina dormindo
Você certamente já sabe que dormir pelo menos 7 horas todas as noites é essencial para garantir descanso físico e mental, aliviar o estresse, perder peso e permitir que o organismo tenha bom funcionamento. Se costuma sofrer para pegar no sono, talvez precise abandonar alguns hábitos aparentemente inofensivos que atrapalham sua noite.

Fatores que atrapalham o sono

1. O hábito de ir para a cama com celular, tablet e notebook pode dar a falsa sensação de relaxamento, mas evita que você tenha um sono de qualidade. Além de manter o cérebro em alerta toda vez que for chegar uma mensagem ou atualização, a iluminação de aparelhos eletrônicos ainda compromete o descanso.
2. Se desde criança você costuma dormir com a luz de um abajur ou com a televisão ligada, saiba que isso também faz com que você sofra para pegar no sono. Deixar o ambiente o mais silencioso e escuro possível é a dica de especialistas para dormir bem e sem interrupções.
3. Muitas pessoas que sofrem com dificuldade para dormir podem apostar em chás naturais para conseguir descansar. Mas é preciso usar as ervas corretas para não sofrer com o efeito contrário. Evite chá mate, preto, verde e branco, que são ricos em cafeína que estimulam o corpo e o cérebro, e prefira infusões com camomila, capim cidreira, entre outros.
4. A prática regular de atividades físicas ajuda a ter uma boa noite de sono, mas saiba que ela deve ser evitada muito próxima da hora de dormir. Segundo estudos, os exercícios podem provocar picos de adrenalina e dar pique extra que você preferiria ter de manhã e não antes de ir para a cama.
5. Para evitar a insônia é importante também cuidar da alimentação durante à noite. Comidas que promovem oscilações bruscas da glicemia prejudicam a qualidade do sono devem ser evitadas momentos antes de ir para a cama. Confira aqui as dez piores coisas para comer antes de dormir.



6. Será impossível ter sempre uma boa noite de sono se você não tem uma rotina e horário certo para dormir e acordar. O hábito, por exemplo, de prolongar demais o descanso durante os finais de semana e feriado atrapalha a regularidade do organismo e contribui para a dificuldade de descansar.
7. Evite consumir bebidas alcoólicas pelo menos 4 horas antes de dormir. O efeito do álcool pode parecer relaxante, mas depois de metabolizado, as moléculas de álcool causam diversos despertares durante a noite e podem até favorecer a apneia do sono.
8. Beber água e manter a hidratação é importante para o bom funcionamento do organismo, mas procure evitar a ingestão de líquidos antes de ir para a cama para não ter que se levantar durante a noite para ir ao banheiro, atrapalhando assim o seu descanso.
9. Além de trazer diversos prejuízos para a saúde, o cigarro é estimulante e também atrapalha o descanso. Se você ainda não conseguiu abandonar o vício do tabagismo, evite fumar pelo menos 3 horas antes de ir para a cama para não sofrer com a falta de sono.

Fonte: http://www.vix.com



Novo whats app: (11) 9.9329.7223
Instagram: moda_ballet
Tel.: (11) 3530.3024
Loja física: Rua Paulo Eiró, 156 – Centro de Ofertas – Santo Amaro – São Paulo